[full-banner-1170-x-134-home-geral1]

O conceito de bem-estar influi na compra de carne?

Em artigo, a médica veterinária Adriane Zart diz que o pecuarista do futuro será aquele que tem orgulho de seu trabalho e consciência tranquila quanto às práticas que adota na propriedade

Produtor manejando lote no sistema “Nada nas Mãos” que reduz o nível de estresse dos animais.

Por Adriane Zart – Médica veterinária, uma das precursoras no Brasil da técnica de manejo de gado “Nada nas mãos”, diretora técnica da Personal PEC e consultora da Zoetis 

Os bons pecuaristas sabem que não existe produção eficiente sem saúde e bem-estar animal. Já entenderam que o desempenho de um animal que se sente seguro, confortável e tranquilo no meio onde vive é bem maior. Também já compreenderam que não é difícil tornar o manejo do gado mais eficiente. As boas práticas têm como principal objetivo fazer com que os bovinos expressem suas potencialidades num ambiente o mais favorável possível a seu comportamento natural.

Todos esses cuidados têm influência direta na qualidade do produto que chega à mesa. Também indicam respeito à relação homem-animal e ao consumidor, cada vez mais exigente quanto a essa temática. Hoje, ninguém mais questiona que o bem-estar animal é fundamental para uma cadeia produtiva sustentável. A tendência é de que os consumidores passem, cada vez mais, a tomar decisões com base em questionamentos éticos, em busca de um consumo consciente e informado. Mas será que eles estão dispostos a pagar por isso? Melhor, será que estão, de fato, atentos a isso na hora de comprar carne?

VEJA TAMBÉM |  Nada nas Mãos: para o bem-estar animal e um incremento de produtividade no rebanho

Pesquisa reveladora

Em 2016, a ONG World Animal Protection apresentou um estudo sobre a percepção do consumidor a respeito do bem-estar animal em quatro países latino-americanos: Brasil, Chile, Colômbia e México. O objetivo do levantamento era entender o pensamento dos consumidores sobre a questão do bem-estar dos animais de produção, analisando uma série de coisas: seus hábitos de compra e consumo de carne, leite e ovos; como se relacionam com a rotulagem de produtos; seu conhecimento sobre bem-estar animal; sua intenção de compra com base nesse conceito etc.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

This post is only available to members.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print
2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.