[full-banner-1170-x-134-home-geral1]

Pastagens: Adilson Aguiar é defensor incondicional do básico “bem feito”

LEIA a entrevista do 'Prosa Quente' com a editora da Revista DBO, Maristela Franco

Adilson de Paula Almeida, especialista em pastagens.

Por Maristela Franco

Um dos maiores especialistas de pastagens do Brasil, com incontáveis palestras no curriculum e experiência internacional, Adilson de Paula Almeida Aguiar raramente deixa uma pergunta sem resposta. Meticuloso, ele usa seus quase 30 anos de experiência pedagógica para mostrar que a fazenda é uma empresa e precisa ser gerida com base em números. Missão nada fácil, já que os pecuaristas têm tendência para o empirismo e para práticas tradicionais, passadas “de pai pra filho”, sem muito questionamento.

Nos últimos anos, contudo, ele tem visto a pecuária viver grande evolução, para a qual nitidamente contribuiu, divulgando informações em eventos, dias de campo e visitas técnicas às fazendas, onde ensinou, dentre outras coisas, como manejar pastos e fazer planejamento alimentar.

Já na adolescência, em Francisco de Sá, no norte mineiro, interessou-se pelo universo das plantas forrageiras, decidindo dedicar-se à zootecnia, curso que concluiu em 1991, na Faculdade de Agronomia e Zootecnia de Uberaba. Adilson possui especialização em metodologia do ensino superior pela Associação Brasileira de Ensino Agrícola Superior (Abeas). Também é especialista em solos e meio ambiente pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq). Há quase 30 anos vem trabalhando como professor, principalmente nas Faculdades Associadas de Uberaba (Fazu). Hoje, atua nos cursos de pós-graduação dessa instituição de ensino e também nos da Rehagro.

Ao longo de sua carreira acadêmica, formou (e inspirou) vários técnicos de renome, com atuação importante na pecuária de corte. Foi um dos fundadores da Consupec Consultoria, que atende fazendas em todo o Brasil. Defensor da intensificação pecuária, já acompanhou mais de 340 projetos pecuários de norte a sul do País, tanto na área de leite quanto de corte. Participou de cursos em Israel e na Nova Zelândia. Realizou viagens técnicas à Austrália, Canadá, Cuba e França, além de prestar consultoria na Costa Rica, Paraguai e Venezuela, dentre outros.

Quando pouca gente acreditava na irrigação de pastagens, mostrou que essa tecnologia pode ser uma poderosa ferramenta para elevar a produtividade, como mostrou reportagem da DBO, em 2014. Em entrevista à editora da revista, Maristela Franco, Adilson fala sobre os desafios da intensificação e reforça a necessidade de se fazer o “básico bem feito”. Confira.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

This post is only available to members.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print
2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.