Abag discute as principais lições do agro para o futuro

Oito mil pessoas acompanharam formato inédito do tradicional evento da Associação Brasileira do Agronegócio

Por Fábio Moitinho, da redação DBO

A Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) promoveu na manhã desta segunda-feira (3/8), seu tradicional congresso. Oito mil pessoas do Brasil e do mundo acompanharam pela internet as discussões deste ano em três painéis. O tema central foi as lições para o agronegócio do futuro.

Continue a leitura após o anúncio

Nove painelistas debateram o compromisso socioambiental do agro brasileiro, as oportunidades diante da crise global, as novas dinâmicas do mercado, em época de pandemia, e a evolução do sistema de crédito do rural. Segundo, os conferencistas, o País está literalmente nas nuvens com mais volumes de crédito, seguro rural e preços de commodities bem valorizadas.

“Anos espetaculares são o novo normal na agricultura”, diz Pedro Fernandes, diretor de Agronegócios do Itaú BBA.

“Já tivemos um ano recorde na renda do produtor na safra 2019/2020, quando falamos em grãos. Se olharmos a relação de troca para a próxima safra, percebemos poderá ser melhor ainda, salvo algum acidente climático”.

Fábio Zenaro, diretor de Produtos Balcão, Commodities e Novos Negócios da B3, e Pedro Fernandes, do Itau BBA. No painel, Montiel Silva, da BrasilSeg.

Fernandes foi um dos painelistas para falar da evolução de crédito e seguro rural, junto com Fábio Zenaro, diretor de Produtos Balcão, Commodities e Novos Negócios da B3 e Ivandré Montiel da Silva, presidente da BrasilSeg.

Para Silva, outro grande sinal é o crescimento do seguro rural voluntário em comparação as apólices obrigatórias. Para ele o que mais comprova isso é a alta dos volumes dos subsídios do governo, que são exclusivamente para seguros voluntários. O total de subsídios saiu de R$ 450 milhões, em 2019, foram para R$ 950 milhões, em 2020, e, agora, é de R$ 1,3 bilhão no Plano Safra 2020/2021.

“O produtor já percebeu valor de contratar o seguro rural”, diz Silva. “Nos últimos dois anos, entre 2019 e 2020, as seguradoras pagaram de sinistro R$ 3,6 bilhões de indenizações.”

O evento foi conduzido pelo Marcello Brito, presidente do Conselho Diretor da Abag e contou com participantes como Tereza Cristina, ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marcos Galvão, embaixador do Brasil junto à União Europeia, Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central do Brasil, Celso Luiz Moretti, presidente da Embrapa e Roberto Rodrigues, coordenador do GVAgro da Fundação Getúlio Vargas.

Clique aqui e confira na íntegra os debates. A DBO é mídia oficial de apoio ao congresso.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO – Saindo na frente

Confira a edição de setembro, que traz o “Especial de Genética e Reprodução” com 7 reportagens exclusivas, além de outras 21 reportagens e análises sobre o mundo da pecuária

Revista DBO – Saindo na frente

Confira a edição de setembro, que traz o “Especial de Genética e Reprodução” com 7 reportagens exclusivas, além de outras 21 reportagens e análises sobre o mundo da pecuária

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO