Abate de suínos aumenta no 2º trimestre de 2019

Segundo o IBGE, foram 11,39 milhões de cabeças abatidas - alta de 5,2% na comparação com o mesmo intervalo de 2018

A firme demanda por carne suína neste ano elevou o abate de animais entre os meses de abril e junho de 2019. De acordo com a Pesquisa Trimestral de Pecuária divulgada pelo IBGE, foram 11,39 milhões de cabeças abatidas, números 5,2% acima do registrado no mesmo intervalo de 2018.

No trimestre, o mês de maio teve o melhor desempenho, com pouco mais de 4 milhões de suínos abatidos, aumento de 29,4% frente a maio de 2018. Segundo o Cepea, com a maior liquidez e os preços mais elevados no mercado da proteína, suinocultores não seguraram animais nas granjas, o que acabou influenciando na redução de 0,7% no peso médio das carcaças entre o primeiro e o segundo trimestres deste ano, fechando o período a 89,79 quilos na média nacional.

Continue a leitura após o anúncio

Dentre os Estados brasileiros que elevaram os abates, Minas Gerais se destacou com 509,4 mil cabeças abatidas em maio. Este é o maior número para o Estado desde o início da série histórica do IBGE, em janeiro de 1997. Vale lembrar que Minas Gerais é o quarto maior produtor de suínos do País.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.