Acrimat pede ampliação do prazo para vacinar contra aftosa

Campanha no Mato Grosso deverá ser estendida até o dia 15 de junho
Foto: Repordução / Facebook

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) protocolou pedido ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para a ampliação do prazo de vacinação contra a febre aftosa da etapa do mês de maio. O objetivo é estabelecer medidas de proteção à saúde dos produtores e colaboradores devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

+ Entrega da declaração de vacinação em SP vence em 1º de julho
+ Saiba quais são os cuidados que se deve ter na pecuária de corte com a Covid-19

A solicitação, feita em conjunto com a Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato), indica que campanha seja estendida até o dia 15 de junho, com prazo de comprovação ao Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT) até 20 de junho.

Os estados de Goiás e Mato Grosso do Sul obtiveram a autorização do ministério: a campanha goiana foi antecipada para 20 de abril, com término em 31 de maio; no MS, o calendário foi mantido e o pedido de antecipação para compra de vacinas foi flexibilizado.

“Esperamos que o pedido seja atendido pelo Mapa antes do início da campanha, em 1º de maio. Precisamos de mais tempo para que as mais de 700 revendas agropecuárias possam se adaptar ao modelo de call center, entrega à domicilio com horário marcado e outras estratégias que diminuam a aglomeração nas lojas”, revela Daniella Bueno (foto), diretora executiva da Acrimat, em entrevista ao Portal DBO.

“Visando a mitigação de risco de disseminação da Covid-19, observamos ainda a necessidade de um prazo maior para que os pecuaristas das grandes propriedades possam contratar com mais segurança a mão de obra especializada em vacinação”, diz a médica veterinária que presidiu o Indea-MT, onde atuou durante 16 anos.

“Nossa expectativa é de imunizar 29 milhões de bovinos e bubalinos de todas as idades”, prevê a executiva. Na última campanha, em novembro do ano passado, mais de 14,3 milhões de cabeças de gado com até 24 meses de idade foram vacinadas no Mato Grosso. Daniella informa também que o programa do vacinador comunitário – que atende aos pequenos produtores -, assim como a fiscalização nas fazendas, foram suspensas.

Já a comunicação no MT deve ser feita até 20 de junho via e-mail ou entrega de folha de classificação etária disponível no site do Indea nos escritórios dos sindicatos rurais, barreiras sanitárias da fronteira, postos fiscais de Colniza e Aripuanã e através do sistema de drive-thru.

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Revista DBO | Na vanguarda ambiental

VEJA mais destaques da edição de julho; na capa, Liga do Araguaia entra no “mercado verde”. Alguns produtores já recebem de R$ 250 a R$ 370/ha/ano para manter excedente florestal de pé.

Revista DBO | Na vanguarda ambiental

VEJA mais destaques da edição de julho; na capa, Liga do Araguaia entra no “mercado verde”. Alguns produtores já recebem de R$ 250 a R$ 370/ha/ano para manter excedente florestal de pé.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.