Alta Brasil anuncia acordo inédito para exportar sêmen de gir leiteiro à Índia

A exportação de sêmen de raças leiteiras teve destaque com crescimento de 75% de janeiro a março deste ano frente ao mesmo período de 2021

A Alta Brasil, centro de biotecnologia e difusão genética, fechou um acordo inédito de exportação de 40 mil doses de sêmen de gir leiteiro para a Índia. Segundo a companhia, “eles (Índia) são o berço desta raça, mas a referência mundial de melhoramento genético é o Brasil. Por isso eles estão vindo buscar aqui essa melhor genética”, afirma o presidente da empresa, Heverardo Carvalho, em nota.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia), no primeiro trimestre de 2022, o mercado brasileiro de reprodução animal comercializou 4,85 milhões de doses de sêmen e revelou crescimento da demanda internacional pela genética brasileira – 230 mil doses foram exportadas de janeiro a março, em comparação com 150 mil no mesmo período de 2021, um crescimento de 53%.

A exportação de sêmen de raças leiteiras teve destaque com crescimento de 75% de janeiro a março deste ano frente ao mesmo período de 2021 e representaram 63% do total enviado pelo Brasil.

O ranking das principais raças exportadoras de sêmen nacional é liderado pelo gir leiteiro, seguido pelo girolando e o crescimento da raça nelore que está se tornando também muito forte.

A previsão para o segundo trimestre é de que os números sejam os mesmos ou ainda maiores, segundo Carvalho. “Acredito que vamos crescer no mínimo este mesmo número de 53%, pois temos genética de sobra para isso. A melhor genética do mundo para países tropical e subtropical é a do Brasil, então não tem outra opção, eles terão que buscar por ela e aqui”, afirmou.

VEJA TAMBÉM | Fazenda Pau de Belota fatura R$ 705.750 com Gir Leiteiro e Girolando

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.