ÁUDIO: Primavera gaúcha movimenta a pecuária de corte

O leiloeiro Marcelo Silva comenta para o Portal DBO sobre o mercado no Rio Grande do Sul; OUÇA
Foto: Giovanni Vieira

A aguardada temporada de remates de primavera da pecuária de corte no Rio Grande do Sul começou no mês de setembro e se estende até novembro. Grande parte das ofertas da estação das flores gaúcha é formada por animais de alto padrão genético das raças Angus, Brangus, Hereford, Braford e Devon.

Clique AQUI e saiba mais sobre o mercado de leilões na edição de setembro da Revista DBO

Continue a leitura após o anúncio

De acordo com o Banco de Dados da DBO, em setembro de 2018 foram comercializados no estado 2.124 bovinos, gerando receita de R$ 12,4 milhões e média geral de R$ 5.851.

Já os pregões gaúchos registrados no mês passado pelo Banco de Dados da DBO faturaram R$ 11,8 milhões com a negociação de 1.852 animais por R$ 6.401, em média.

O grande destaque foi o leilão da GAP Genética. Com 100% de liquidez, o dia de negociações do evento, considerado um balizador de preços para a temporada, registrou faturamento de R$ 5,5 milhões com a venda de 635 animais (incluindo equinos da raça Crioula).

Marcelo Silva, leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, analisa o início do circuito de leilões no Rio Grande do Sul e aponta suas expectativas para a atividade em 2020. Ouça abaixo o comentário completo para o Portal DBO.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO