Austrália reduz vendas de carne bovina à China em meio a conflitos políticos

Embarques ao mercado chinês podem recuar 30% na temporada 2020/21

A Austrália reduziu a sua previsão de exportação de carne bovina para a China para a temporada 2020/21, informou a agência Reuters, com base em dados do Escritório Australiano de Recursos Agrícolas e Econômicos e Ciências (Abares).

Segundo a nova projeção, a China deve comprar 227 mil toneladas de carne bovina australiana até o ano comercial fechado em 30 de junho de 2021, ante o volume de 230 mil que foi estimado em março. Na comparação com o ano safra anterior, os embarques de carne australiana para o mercado chinês devem sofrer recuo de 30%, de acordo com informações da Reuters.

Continue a leitura após o anúncio

A redução no volume de exportações da Austrália ocorreu depois que o governo da China suspendeu, em maio, os embarques dos quatro principais exportadores australianos de carne bovina, citando problemas de rotulagem.

Fontes do governo australiano disseram que as recentes tensões bilaterais entre os países provavelmente estão por trás da suspensão. As relações entre os governos da Austrália e da China azedaram após os australianos terem pedido uma investigação sobre as origens do novo coronavírus, segundo a Reuters.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO