Cabanha São Xavier faz reprodutores Brangus ao preço médio de R$ 12.375

Exemplares das raças Hereford, Braford, Angus e Ultrablack fecharam os lotes do virtual promovido pelo criador Caio Vianna


O criador Caio Vianna, titular da Cabanha São Xavier (Tupanciretã, RS), apartou os melhores exemplares de seu avaliado plantel a pasto das raças Angus, Brangus e Ultrablack para ofertar ao mercado durante o “Leilão Virtual São Xavier & Convidados”, transmitido pelo Canal Rural em 11 de setembro.

As fazendas convidadas Wolf Agricultura e Pecuária (Dom Pedrito), Estância Silêncio (Alegrete) e Estância do Sossego (Uruguaiana) também formaram os lotes de genética qualificada do remate 100% eletrônico, apresentando reprodutores das raças Hereford e Braford avaliados pelos programas Conexão Delta G e PampaPlus, da Associação Brasileira do Criadores de Hereford e Braford (ABHB).

Continue a leitura após o anúncio

Os machos e fêmeas Angus foram maioria durante as captações dos lances, coordenadas em estúdio pelo leiloeiro rural Fábio Crespo. Saíram 59 ventres – terneiras, novilhas e matrizes prenhas e/ou com cria ao pé – ao valor médio de R$ 5.475. Ainda foram arrematados 26 reprodutores PO e CEIP da safra 2018 por R$ 11.353, em média, além de oito touros Ultrablack à média de R$ 10.700.

No Brangus, as aquisições da tarde de negócios eletrônicos envolveram 36 fêmeas a R$ 4.444, em média, além de 32 machos rústicos criados e recriados a campo, com variações de pelagem preta e vermelha, ao preço médio de R$ 12.375.

Todos os animais da São Xavier saíram com avaliações genéticas destacadas dentro do Programa de Melhoramento Genético de Bovinos de Carne (Promebo), da Associação Nacional de Criadores (ANC).

Fechando as negociações do balcão virtual, vinte e quatro touros Braford da geração 2017 e três da raça Hereford – incluindo exemplares ceipados e Dupla Marca – foram comercializados ao valor médio de R$ 9.646 e R$ 10.880, respectivamente.

No balanço final, o tradicional evento da Temporada de Primavera da pecuária de corte seletiva gaúcha vendeu 188 lotes de genética britânica e sintética, registrando movimentação financeira total de R$ 1,5 milhão – alta de 23% em relação ao evento de 2019. Investidores do Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e Goiás garantiram liquidez total.

“Acreditamos que o resultado se deu ao bom momento que vivemos na pecuária e a qualidade e uniformidade dos animais apresentados, que tem fidelizado nossos clientes ao longo das edições”, aponta Camilo Vianna, diretor-executivo da São Xavier.

Os pagamentos foram fixados em 16 parcelas. A organização ficou a cargo das leiloeiras Cambará Remates e Central Leilões.

* Com informações da assessoria de imprensa da Associação Brasileira de Angus (ABA)

Acompanhe os resultados dos principais pregões de todo o Brasil no Jornal de Leilões

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO – Saindo na frente

Confira a edição de setembro, que traz o “Especial de Genética e Reprodução” com 7 reportagens exclusivas, além de outras 21 reportagens e análises sobre o mundo da pecuária

Revista DBO – Saindo na frente

Confira a edição de setembro, que traz o “Especial de Genética e Reprodução” com 7 reportagens exclusivas, além de outras 21 reportagens e análises sobre o mundo da pecuária

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO