Cai pela metade prazo de liberação de cargas nas fronteiras

A avaliação é de que ainda existe espaço para redução neste prazo com preservação da segurança

Setor exportador tem motivos para comemorar: nos últimos dois anos, o  uso do Portal Único do Comércio Exterior foi reduzido  13 para 6,3 dias, tempo médio em que acontece hoje a liberação de cargas nas fronteiras brasileiras. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 15 de março, pela Receita Federal. De acordo com estimativas do Fisco, isso significa uma economia potencial de R$ 44 bilhões por ano para o setor exportador, o equivalente a 0,8% do valor das mercadorias para cada dia a menos de fila nos portos.

Segundo o subsecretário de administração aduaneira da Receita, Marcus Vinícius Vidal Pontes, ainda há espaço para uma redução adicional nesse prazo, mas ele lembrou que há um limite para aumentar a fluidez do comércio exterior sem que haja a redução da segurança nessas operações. “Hoje cerca de 93% das declarações aduaneiras já são desembaraçadas em menos de 24 horas. Isso aumenta a competitividade das empresas”, destacou Pontes. Segundo ele, 100% das exportações já passam pelo Portal Único, enquanto a operação para os importadores ainda está em uma fase inicial.

O Fisco já começou a liberar importações antes mesmo das cargas chegarem aos portos, por meio do chamado “despacho sobre águas”. O coordenador geral de administração aduaneira da Receita, Ronaldo Salles Feltrin Correa, lembrou que a meta da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para o desembaraço de mercadorias nas aduanas é de oito dias. “Já estamos melhores inclusive que a meta colocada para as economias avançadas”, afirmou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

Uma jovem pioneira

Aos 21 anos, Maria Vitória Faé Proença já é pecuarista famosa em Santa Catarina. Ela é dona da Fazenda Vitória, em Rio das Antas (207

Que modelo sucessório adotar?

Não são poucas as dúvidas das famílias rurais quando o assunto é sucessão. Além da delicadeza da questão, definir qual modelo adotar não é tarefa

Fechar Menu
×

Carrinho