China: importações de carne bovina reduzem pelo 3º mês seguido

Uma das motivações para essa redução, diz consultor da Agrifatto, pode estar atrelada à queda vertiginosa dos preços da proteína suína no mercado interno da China

Em junho último, a China importou 161,11 mil toneladas de carne bovina, queda 3,52% sobre maio/21 e baixa de 6,72% na comparação com junho/20, segundo dados divulgados pelo Ministério da Agricultura daquele país.

Trata-se do terceiro mês seguido de queda nas importações chinesas da proteína vermelha.

“Foi o menor resultado desde maio/20, quando os chineses adquiriram 150,23 mil toneladas de proteína bovina”, informa o economista Yago Travagini, consultor de mercado da Agrifatto.

Na avaliação do analista, os dados recentes divulgados pelo governo chinês levantam dúvidas sobre um possível teto de consumo da proteína vermelha no gigante asiático.

“A dificuldade em manter um ritmo de compra acima das 190 mil toneladas revelam que até mesmo os chineses têm um limite”, observa Travagini.

O consultor diz que a redução das compras chinesas nada tem a ver com a saída da Argentina do mercado exportador (uma determinação do governo federal para reduzir a inflação no setor de alimentos).

VEJA TAMBÉM | No comparativo anual, embarques brasileiros de carne bovina para China recuam 20%

“Antes que se aponte a Argentina como causador desta diminuição, os números divulgados pelo Ministério da Agricultura chinês destacam que os argentinos aumentaram as suas vendas aos chineses em junho/21”, diz ele, acrescentando que “o impacto da saída argentina deve começar a ser sentido a partir das estatísticas referentes a julho/21”.

Uma das motivações para essa redução do apetite chinês, relata Travagini, pode estar atrelada à queda vertiginosa dos preços da proteína suína no mercado interno da China, desestimulando a compra de novas cargas de carne bovina.

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.