Circuito Nelore de Qualidade em MT avalia mais de 2 mil animais

Promovido pela ACNB, concurso para mapear a qualidade do gado é um dos maiores do País

A segunda etapa do Circuito Nelore de Qualidade, realizada nos dias 15 e 16 de junho na unidade da Friboi no município de Pontes e Lacerda, no Mato Grosso, avaliou 987 animais (713 machos e 274 fêmeas). As informações são da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB) e da Associação dos Criadores de Nelore de Mato Grosso (ACNMT).

A avaliação das carcaças de machos mostrou que 68,6% dos animais apresentaram até dois dentes incisivos permanentes e 85,1% com até quatro dentes incisivos permanentes. Quanto ao peso, 90% dos animais tinham mais de 18 arrobas e 51,3% apresentaram acabamento de gordura mediana.

Continue a leitura após o anúncio

Dentre os pecuaristas participantes, o melhor lote de carcaças de machos, conquistando a Medalha de Ouro, foi de Paulo Francisco Tripoloni, da Fazenda Galerinha (Vila Bela da Santíssima Trindade). A Medalha de Prata ficou com Antônio Ramon do Amaral Neto, da Fazenda Três Irmãos (Pontes e Lacerda). Já a Medalha de Bronze foi para Roberto Jonas de Macedo, da Fazenda Buriti (Vila Bela da Santíssima Trindade).

Entre as fêmeas avaliadas na etapa, 73% apresentaram até dois dentes incisivos permanentes, 67,1% registraram mais de 14 arrobas de peso e 82,8% das carcaças tinham acabamento de gordura mediana.

O vencedor do melhor lote de carcaças de fêmeas foi Wilson Wesz, da Fazenda Nova Aurora (Nova Lacerda) levando a Medalha de Ouro. A Prata ficou com Amauri Heitor de Mendonça, da Fazenda Katuete (Conquista D’Oeste) e a Medalha de Bronze foi para Edinael Jorge Manfrin, da Fazenda Chora Menina (Nova Lacerda).

Terceira etapa, também em MT

Nos dias 17 e 18 de junho, em Araputanga, o Circuito Nelore de Qualidade apresentou resultados expressivos. Realizada na unidade da Friboi no município mato-grossense, foram avaliados nesta terceira etapa 1.015 animais, sendo 817 machos e 198 fêmeas.

Um dos destaques da etapa foi a média de peso das carcaças de machos: 24,1 arrobas. A grande maioria dos animais participantes (78,7%) apresentou mais de 23 arrobas de peso. Entre os machos, 71,6% apresentaram acabamento de gordura mediana ou uniforme.

Concluídas as avaliações, o melhor lote de carcaças de machos, vencedor da Medalha de Ouro, foi de Eleonor Ogliari, da Fazenda Cruzeiro do Sul (Tangará da Serra). A Medalha de Prata foi para Rodrigo Franco, da Fazenda Três Irmãos (São José do Quatro Marcos). Já a Medalha de Bronze ficou com a Agropecuária Grendene Ltda, representando a Fazenda Ressaca (Cáceres).

Entre as fêmeas avaliadas, 65,2% apresentaram até dois dentes incisivos permanentes. A média de peso foi de 15,2 arrobas, com 81,8% dos animais pesando mais de 14 arrobas. Além disso, 87,3% das fêmeas tinham acabamento de gordura mediana.

A Agropecuária e Comércio Córrego Alegre, da Fazenda Duas Barras (Cáceres), conquistou a Medalha de Ouro ao apresentar o melhor lote de carcaças de fêmeas. A Medalha de Prata foi para Eduardo Aguiar Borges Ribeiro, da Fazenda Rancho Grande (Indiavaí), enquanto o Bronze foi para a pecuarista Letícia Inês Freire Matos, da Fazenda 3 Meninas (Glória D’Oeste).

“O Circuito Nelore de Qualidade comprovou o resultado do nosso trabalho em relação a várias características positivas. Trata-se de uma inciativa que auxilia os pecuaristas, pois conseguimos mensurar o trabalho e, assim, comprovar que estamos no caminho certo em relação ao manejo da propriedade”, declara Rogério Miranda Lopes, gerente da Fazenda Duas Barras. Fonte: ACNB

Fique por dentro das novidades envolvendo bovinos de corte e leite em Raças

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO