Menu
Menu

Dia a dia do mercado pecuário em 23 de abril

Demanda por animais reposição em alta reduz oferta do boi magro. Confira as principais notícias desta terça-feira

FNP detecta aumento de liquidez no mercado do boi gordo

A consultoria Informa Economics FNP identificou aumento de liquidez no mercado do boi gordo nesta terça-feira, contrariando as expectativas iniciais de analistas de uma eventual redução nos negócios por conta da queda sazonal de consumo de carne bovina esperado no período final do mês.

“Com a aproximação do período das secas em importantes regiões do país, muitos pecuaristas optaram por elevar as suas ofertas de venda e aproveitar os preços firmes oferecidos na arroba do boi gordo”, ilustra boletim desta tarde da FNP.

Segundo a consultoria paulista, no Mato Grosso, responsável pelo maior rebanho bovino do Brasil, o pasto já começou a demonstrar perda de massa verde, “o que deve estimular o pecuarista a liquidar seus lotes terminados, elevando a oferta de animais para as próximas semanas”.

Nível de ociosidade dos frigoríficos do MT cresce em março

A oferta restrita de bovinos em março refletiu nos resultados dos frigoríficos do Mato Grosso. Pelo segundo mês consecutivo, a utilização industrial de abate de bovinos no Estado caiu em março – queda de 3,3 pontos percentuais na comparação com fevereiro de 2019, totalizando 69,45% da capacidade real, segundo levantamento do Imea (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária).

No total, as indústrias frigoríficas do Mato Grosso abateram 395,9 mil animais em março. Esse cenário de ociosidade foi mais intenso nas regiões Nordeste e Sudeste do Estado, que abateram 9.083 e 3.650 cabeças a menos em março, respectivamente, ante o mês anterior, de acordo com dados do instituto de pesquisa.

Preços do bezerro de ano sobem quase 10% no MT

O bezerro de ano (12 meses de idade) continua sua trajetória de valorização na praça do Mato Grosso. “Esse quadro vem sendo estimulado pela falta desta categoria para compra”, destaca o relatório mais recente do Imea (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária) .

Na última semana, o preço médio do bezerro de ano fechou em R$ 1.337,63/cab., com acréscimo de quase 10% em relação ao valor médio de um ano atrás (R$ 1.239,86/cab.), segundo o Imea.

“Não está fácil achar boi magro”, informa a Scot

Com o pasto dando conta do recado e a arroba do boi gordo firme, a demanda por animais reposição segue em alta.

“Essa maior procura já seria suficiente para valorizações nas cotações das categorias, porém, a menor oferta de animais tem impulsionado ainda mais os preços”, destaca a Scot Consultoria.

O maior volume de fêmeas destinadas ao abate nos dois últimos anos começa a impactar a oferta de bezerros. “O recriador que sai às compras hoje tem dificuldade para achar os animais”, relata a consultoria.

Em São Paulo, o bezerro de desmama ([email protected]) fechou a semana cotado em R$ 1.300/cabeça – nominalmente, esse patamar não era observado desde junho de 2016, segundo a Scot.

Em relação às categorias mais eradas, a dificuldade de compra dos recriadores e invernistas é ainda maior. “Não está fácil achar boi magro; quem possui essa categoria tem preferido segurar os animais no pasto”, diz a consultoria.

Além disso, continua a Scot, os preços do milho hoje estão mais baixos frente a 2018 e isso aumenta a atratividade para a terminação no cocho.

Tendência indefinida para os preços internos do boi gordo

O Indicador do boi gordo Esalq/B3 abriu a semana com ligeira baixa, fechando a segunda-feira valendo R$ 158,35/@ em São Paulo (valor à vista), uma queda diária de 0,53%, segundo dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Com pequenas oscilações de preços tanto para baixo quanto para cima, o mercado do boi gordo segue sem tendência definida nas principais praças pecuárias do País.

Na visão da Agrifatto, neste período final de mês, o consumo de carne bovina é, sazonalmente, mais fraco, devido ao menor poder aquisitivo da população. Assim, diz a consultoria, se a oferta de animais se ampliar, pode haver pressão negativa sobre valor da arroba.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

×
×

Carrinho