Exportação alavanca preço do boi gordo em São Paulo

Bom ritmo dos embarques na primeira semana de março e a oferta restrita de animais garantem uma arroba de até R$ 310 nas praças paulistas

Conforme previsto pelos analistas e antecipado no Portal DBO, os preços do gordo ganharam força neste início de semana em algumas praças pecuárias do País, especialmente do Estado de São Paulo, onde a arroba subiu mais R$ 2 nesta terça-feira (9/3), atingindo R$ 307, segundo apurou a IHS Markit. Os negócios envolvendo animais com padrão para a exportação para a China (abatidos com até 30 meses de idade) estão sendo fechados por até R$ 310/@, acrescentam os analistas. Confira ao final deste texto os preços de hoje de machos e fêmeas nas principais regiões do País.

O bom ritmo das exportações de carne bovina in natura é o principal impulsionador das cotações do boi gordo. Nos primeiros cinco dias úteis de março, o volume embarcado alcançou 30,5 milhões de toneladas, com uma média diária de 6,1 mil toneladas/dia, um avanço de 7,7% sobre o volume de fevereiro último e 6,8% superior à média registrada em março/20, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

“Nas localidades onde existem plantas habilitadas para exportação é observado fluxo mais intenso de negociações de gado, fruto da maior demanda chinesa e de um dólar cada vez mais valorizado frente ao real”, destaca a IHS Markit.

Segundo a consultoria, “há relatos de algumas indústrias que operam exclusivamente para atender ao mercado de exportação”. De fato, os frigoríficos têm relatado grande dificuldade em operar no mercado interno, devido ao agravamento da crise na economia por causa da piora da pandemia. Pontos importantes de escoamento interno da carne bovina, como bares e restaurantes, reduzem seu apetite por carne em função de nova onda de fechamentos.

No momento, algumas unidades de abate funcionam com metade dos turnos de traabalhadores, segundo a IHS. A oferta restrita de animais terminados e, consequentemente, a explosão nos preços da arroba do boi gordo, gerou desgaste nas margens operacionais das indústrias, que, devido ao menor poder aquisitivo da população, sentem dificuldade para repassar ao restante da cadeia (atacado/varejo) o aumento nos custos de produção. Em casos mais peculiares, relata a IHS, algumas plantas estão em férias coletivas.

Por sua vez, os poucos abatedouros que operam para abastecer o mercado interno conseguem melhores escalas por meio de ofertas de preços mais elevados da arroba nas suas negociações com os pecuaristas. Entre as principais praças pecuárias do Brasil, foram registradas novas paralisações de abate nos Estados de Mato Grosso do Sul e Rondônia, ao passo que Goiás continua com turnos reduzidos, informa a IHS. As altas específicas no preço da arroba foram observadas nesta terça-feira em São Paulo, Pará e também em Mato Grosso do Sul.

Cotações desta terça-feira (9/3), segundo dados da IHS Markit:

SP-Noroeste:

boi a R$ 307/@ (prazo)
vaca a R$ 293/@ (prazo)

MS-Dourados:

boi a R$ 283/@ (à vista)
vaca a R$ 271/@ (à vista)

MS-C. Grande:

boi a R$ 286/@ (prazo)
vaca a R$ 273/@ (prazo)

MS-Três Lagoas:

boi a R$ 286/@ (prazo)
vaca a R$ 275/@ (prazo)

MT-Cáceres:

boi a R$ 295/@ (prazo)
vaca a R$ 281/@ (prazo)

MT-Tangará:

boi a R$ 296/@ (prazo)
vaca a R$ 281/@ (prazo)

MT-B. Garças:

boi a R$ 293/@ (prazo)
vaca a R$ 280/@ (prazo)

MT-Cuiabá:

boi a R$ 294/@ (à vista)
vaca a R$ 275/@ (à vista)

MT-Colíder:

boi a R$ 288/@ (à vista)
vaca a R$ 276/@ (à vista)

GO-Goiânia:

boi a R$ 291/@ (prazo)
vaca R$ 286/@ (prazo)

GO-Sul:

boi a R$ 288/@ (prazo)
vaca a R$ 271/@ (prazo)

PR-Maringá:

boi a R$ 286/@ (à vista)
vaca a R$ 271/@ (à vista)

MG-Triângulo:

boi a R$ 298/@ (prazo)
vaca a R$ 270/@ (prazo)

MG-B.H.:

boi a R$ 293/@ (prazo)
vaca a R$ 279/@ (prazo)

BA-F. Santana:

boi a R$ 281/@ (à vista)
vaca a R$ 271/@ (à vista)

RS-Porto Alegre:

boi a R$ 294/@ (à vista)
vaca a R$ 285/@ (à vista)

RS-Fronteira:

boi a R$ 294/@ (à vista)
vaca a R$ 285/@ (à vista)

PA-Marabá:

boi a R$ 278/@ (prazo)
vaca a R$ 273/@ (prazo)

PA-Redenção:

boi a R$ [email protected] (prazo)
vaca a R$ 273/@ (prazo)

PA-Paragominas:

boi a R$ 277/@ (prazo)
vaca a R$ 273/@ (prazo)

TO-Araguaína:

boi a R$ 281/@ (prazo)
vaca a R$ 271/@ (prazo)

TO-Gurupi:

boi a R$ 283/@ (à vista)
vaca a R$ 273/@ (à vista)

RO-Cacoal:

boi a R$ 276/@ (à vista)
vaca a R$ 263/@ (à vista)

RJ-Campos:

boi a R$ 281/@ (prazo)
vaca a R$ 263/@ (prazo)

MA-Açailândia:

boi a R$ 274/@ (à vista)
vaca a R$ 256/@ (à vista)

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.