Fertilizantes: demanda no Brasil deve crescer 3,2% ao ano até 2022

Alta deve ser uma das maiores do mundo, refletindo aumento na produção agrícola brasileira

A demanda por fertilizantes no Brasil deve crescer 3,2% ao ano e alcançar 18,6 milhões de toneladas em 2022, de acordo com um novo estudo da empresa de pesquisa Freedonia Group. Essa alta deve ser uma das maiores do mundo, refletindo aumentos na produção agrícola e na aplicação de fertilizantes por hectare, diz o estudo.

+Preço de fertilizante cai pela 1ª vez no ano, mas segue elevado
+Pesquisa aponta melhor época para adubação nitrogenada
+Erros na adubação podem frustrar resultados produtivos

Segundo a Freedonia, o Brasil está ampliando o uso de terras que não vinham sendo cultivadas. Porém, essas terras tendem a ser pobres em nutrientes, exigindo quantidades maiores de fertilizantes. A soja vai ser a principal responsável pelo aumento da demanda por fertilizantes no Brasil, diz o estudo. Isso deve permitir que o uso de fertilizantes fosfatados e de potássio cresça acima da média até 2022.

Para a empresa de pesquisa, a demanda global por fertilizantes vai crescer 1,4% ao ano até 2022, atingindo, 212,1 milhões de toneladas. Esses ganhos devem ser motivados por esforços para aumentar a produtividade das lavouras, à medida que o aumento da área cultivada se desacelera, diz a Freedonia.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.