Fertilizantes passam a ter registro automático

Obrigações legais para o registro de produtos estão mantidas, informa o Ministério da Agricultura

O Ministério da Agricultura informou que já está disponível no Sistema Integrado de Produtos e Estabelecimentos Agropecuários (Sipeagro) a possibilidade de registro automático de fertilizantes, corretivos e substratos para plantas. A nova ferramenta entrou em funcionamento na última sexta-feira (26).

“Com a automação do serviço, os auditores fiscais federais agropecuários da área passam a ter maior disponibilidade de tempo para realizar fiscalizações e coletas de produtos, verificando a qualidade dos fertilizantes produzidos”, disse, em nota, o diretor do Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa Agropecuária, Carlos Goulart.

Segundo a pasta, apesar do deferimento passar a ser automático, todas as obrigações legais para o registro de produtos estão mantidas. “Desta forma, cabe ao produtor e ao importador de fertilizantes, corretivos e substratos para plantas, que representam mais de 90% dos produtos registrados, o controle para que a composição, garantias e parâmetros propostos estejam em acordo com os regulamentos e padrões vigentes.”

“Os produtos inoculantes, biofertilizantes e remineralizadores não entram no registro de deferimento automático, pois possuem particularidades que, no momento, não puderam ser atendidas pela nova sistemática”, destacou o ministério.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.