Forte aumento dos preços de lácteos em leilão internacional se deve à China

Segundo o Rabobank, o preço médio, incluindo todos os produtos, ficou em US$ 4.231 por tonelada

O forte aumento dos preços de lácteos em leilão internacional realizado nesta terça-feira se deve à demanda chinesa, segundo o Rabobank. O índice de preços internacionais de lácteos GDT subiu 15% ante o leilão anterior na GlobalDairyTrade, plataforma de negociação criada pela Fonterra, da Nova Zelândia.

O preço médio, incluindo todos os produtos, ficou em US$ 4.231 por tonelada. Já o preço médio de leite em pó integral ficou em US$ 4.364 por tonelada, e o índice para o produto subiu 21%. A variação do índice GDT corresponde à média ponderada das variações porcentuais de preços de todos os produtos.

De acordo com o Rabobank, o custo de produção na China no momento é muito alto, devido aos preços elevados de grãos usados em ração animal. O banco observou, porém, que esse efeito deve ser transitório.

O Rabobank disse ainda que outros fatores provavelmente influenciaram o resultado do leilão, como a expectativa de desaceleração da produção no Hemisfério Sul nos próximos meses, congestionamento em portos e atrasos alfandegários na China.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

As apostas são altas para o futuro da produção de carne no Brasil. Veja o que dizem as lideranças ouvidas para o Especial Perspectivas 2021 do Anuário DBO. Assista:

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.