Governo prevê R$ 4,23 bilhões suplementares para crédito rural ao setor agropecuário

Do montante, cerca de R$ 1,350 bilhão tem como destino a subvenção de operações do Pronaf e R$ 1,663 bilhão para taxas em linhas de investimento rural e agroindustrial
Foto: iStock/Mapa

No projeto de lei em que solicita crédito suplementar para o orçamento de 2021, o governo federal recompõe recursos previstos para subvenção ao crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), custeio de grandes produtores e alongamento de dívidas e ainda adiciona R$ 1 bilhão para subvenção de linhas destinadas a investimentos do setor. É o que mostra documento ao qual a reportagem teve acesso.

Está prevista a recomposição para o Ministério da Economia de um total de R$ 4,230 bilhões destinado a operações de crédito agrícola. Do montante, R$ 1,350 bilhão tem como destino a subvenção de operações do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf); R$ 550 milhões, subvenção de operações de custeio agropecuário; R$ 25,440 milhões, aquisições do governo e formação de estoques reguladores estratégicos; R$ 1,663 bilhão para subvenção de taxas em linhas de investimento rural e agroindustrial – R$ 1 bilhão a mais do que o previsto; R$ 97,866 milhões para alongamento de dívidas; R$ 500 milhões para operações do Programa de Financiamento às Exportações (Proex); e R$ 43,144 milhões para garantia e sustentação de preços na comercialização de produtos agropecuários.

Ficaram de fora do PL, contudo, R$ 84,7 milhões que iriam para a subvenção ao Prêmio de Seguro Rural e que foram cortados na Lei Orçamentária Anual (LOA).

Por se tratar de recurso referente ao orçamento de 2021, o montante incluído no PL de crédito suplementar poderá ser utilizado tanto em operações na safra 2020/21 como na próxima, que se inicia em julho, a 2021/22, segundo interlocutor ouvido pela reportagem.

Com relação aos R$ 2,584 bilhões a serem geridos pelo Ministério da Agricultura, para os quais também havia previsão de corte, houve contingenciamento de R$ 283 milhões, ou seja, foram garantidos à pasta R$ 2,292 bilhões, conforme a fonte.

O montante tem como destino a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e outras finalidades dentro do Ministério da Agricultura.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO: Comida feita em casa

VEJA os destaques da edição de maio e o especial Instalações e Equipamentos; na capa, a alta nos custos da nutrição incentivam pecuaristas para investimentos em fábrica de ração

Revista DBO: Comida feita em casa

VEJA os destaques da edição de maio e o especial Instalações e Equipamentos; na capa, a alta nos custos da nutrição incentivam pecuaristas para investimentos em fábrica de ração

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.