JBS tem a maior receita líquida da história: R$ 204,5 bilhões

Os dados são relativos a 2019 e foram apresentados na tarde desta quarta-feira, 25 de março

Na tarde de ontem, 25 de março, a JBB anunciou o fechamento dos dados da empresa referentes a 2019. De acordo com o comunicado, a receita líquida foi de R$ 204,5 bilhões, a maior já registrada na história da companhia. Na comparação com 2018, o crescimento foi de 12,6%. Em moeda americana, o desempenho de 2019 equivale a US$ 51,7 bilhões.

O EBITDA (Lucros antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização), que é um indicador de lucratividade operacional, foi recorde de R$ 19,9 bilhões, ajustado do ano. É o equivalente a US$ 5 bilhões, com margem EBITDA ajustada de 9,7%. Em relação a 2018, o crescimento do EBITDA ajustado foi de 33,9%.

Gilberto Tomazoni, CEO Global da JBS. Foto: Divulgação

O lucro líquido foi de R$ 6,1 bilhões, com lucro por ação de R$ 2,28 em 2019. No trimestre, o lucro líquido foi de R$ 2,4 bilhões com lucro por ação de R$ 0,91. “Além dos investimentos no crescimento orgânico, nos mantivemos ativos na busca de aquisições que geram valor econômico e estratégico”, diz o Gilberto Tomazoni, CEO Global JBS, em nota.

“Neste sentido, adquirimos o negócio de margarinas da Bunge no Brasil (em análise pelo CADE). Ainda no Brasil, adquirimos o frigorífico de suínos Seberi, e a Marba, empresa tradicional na produção de mortadelas em São Paulo. No Reino Unido, através da Pilgrim, incorporamos a líder na produção de carne suína e alimentos preparados, a Tulip. Mais recentemente, anunciamos a aquisição da americana Empire Packing, empresa especializada no processamento de carnes bovina e suína embaladas Case Ready.”

Confira outros dados da companhia:

* No ano, o fluxo de caixa operacional foi de R$ 17,1 bilhões e o fluxo de caixa livre foi de R$ 9,5 bilhões, equivalente a US$ 2,4 bilhões.
* Incluindo as linhas de crédito pré-aprovadas da companhia, a disponibilidade total é de R$ 17,9 bilhões, mais de oito vezes superior ao endividamento de curto prazo e suficiente para amortização das dívidas da JBS até meados de 2025.
* Em 2019, a JBS concluiu aquisições que totalizaram um valor de R$2,2 bilhões e irão conferir a JBS uma receita incremental anual de mais de R$6 bilhões.

Confira as receitas líquidas de 2019, por unidade de negócio, e o desempenho em relação a 2018:

* JBS USA Beef: R$ 87,2 bilhões, + 10,9%
* Pilgrim’s Pride: R$ 45,0 bilhões, +12,9%
* JBS Brasil: R$ 31,9 bilhões, +15,9%
* JBS USA Pork: R$ 23,4 bilhões, +13,0%
* Seara: R$ 20,3 bilhões, +15,2%
* Outros: R$ 2,4 bilhões, +0,3%
* Eliminações: – R$ 5,9 bilhões, + 11,6%

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

No embalo do mercado

Confira os destaques da edição de dezembro; na capa, fazenda da BRPec Agropecuária, com mais de 130 mil ha no MS, trocou o ciclo completo pela cria, mas mantém estrutura para virar a chave se o cenário mudar

No embalo do mercado

Confira os destaques da edição de dezembro; na capa, fazenda da BRPec Agropecuária, com mais de 130 mil ha no MS, trocou o ciclo completo pela cria, mas mantém estrutura para virar a chave se o cenário mudar

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.