Lucro da Deere sobe 70% no 4º tri fiscal de 2021, para US$ 1,28 bilhão

O resultado representa alta de 69,8% ante o registrado em igual período do ano anterior, de US$ 757 milhões

A fabricante de máquinas agrícolas norte-americana Deere & Co. registrou lucro líquido de US$ 1,28 bilhão, ou US$ 4,12 por ação, no quarto trimestre do ano fiscal 2021.

O resultado representa alta de 69,8% ante o registrado em igual período do ano anterior, de US$ 757 milhões, ou US$ 2,39 por ação.

A receita no período foi de US$ 11,33 bilhões, superior em 16% ao obtido em igual intervalo do ano fiscal anterior, de US$ 9,73 bilhões.

Os indicadores superaram as expectativas de analistas consultados pela FactSet, que projetavam lucro de US$ 3,91 por ação e receita de US$ 10,46 bilhões.

VEJA TAMBÉM | Você conhece o POP? Ele pode reduzir custos

As vendas líquidas de equipamentos da companhia somaram US$ 10,27 bilhões no quarto trimestre fiscal deste ano, alta de 19% na mesma base comparativa.

Na Divisão de Construção e Silvicultura, as vendas subiram 14% na comparação entre o quarto trimestre fiscal de 2020 e 2021, para US$ 2,806 bilhões.

Já o segmento de Equipamentos de Agricultura e Jardinagem teve alta de 17% nas vendas, para US$ 2,809 bilhões, enquanto o de Agricultura de Precisão cresceu 23% em receita de vendas, para US$ 4,66 bilhões.

O resultado trimestral da companhia dá continuidade ao movimento de alta no lucro líquido observado nos quatro trimestres anteriores, com a receita tendo aumentado pelo quinto trimestre consecutivo, apesar de uma greve que afetou a produção durante o fim do trimestre.

Assim como outras empresas do setor, o desempenho da Deere reflete a retomada da comercialização de máquinas e equipamentos agrícolas, após a cautela dos agricultores em relação a novos investimentos, em virtude das incertezas relacionadas à pandemia do novo coronavírus.

A Deere atribuiu o desempenho no trimestre à forte demanda, com maiores volumes de venda, mas afirmou que as pressões da cadeia de suprimentos continuarão a representar desafios.

“Estamos trabalhando em estreita colaboração com nossos fornecedores para resolver esse problema”, disse o CEO da companhia, John C. May, em comunicado divulgado para a imprensa.

Trabalhadores da companhia aprovaram na última semana uma proposta de trabalho com a empresa, encerrando uma greve que durou pouco mais de um mês.

O sindicato United Auto Workers (UAW) disse que 61% dos membros aprovaram o acordo, com 39% contra.

O novo contrato aumenta os salários e oferece benefícios de aposentadoria aprimorados. Duas ofertas anteriores feitas pela empresa foram rejeitadas pelos sindicalistas.

Para o ano fiscal de 2022, a companhia espera que o lucro líquido fique entre US$ 6,5 bilhões a US$ 7 bilhões.

Analistas ouvidos pela FactSet estimam um lucro líquido de US$ 6,77 bilhões em 2022. A empresa prevê ganhos mais altos no próximo ano fiscal, em virtude do aumento dos preços das safras e o crescimento econômico como fundamentos que irão impulsionar a demanda.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

No embalo do mercado

Confira os destaques da edição de dezembro; na capa, fazenda da BRPec Agropecuária, com mais de 130 mil ha no MS, trocou o ciclo completo pela cria, mas mantém estrutura para virar a chave se o cenário mudar

No embalo do mercado

Confira os destaques da edição de dezembro; na capa, fazenda da BRPec Agropecuária, com mais de 130 mil ha no MS, trocou o ciclo completo pela cria, mas mantém estrutura para virar a chave se o cenário mudar

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.