Menu
Menu

Mato Grosso passa de 1 para 7 indústrias habilitadas a exportar para a China

No acumulado de 2019, o Mato Grosso já exportou o equivalente a US$ 97,105 milhões em carne bovina para a China

Dentre as 25 indústrias de carnes brasileiras habilitadas para exportação para a China nesta segunda-feira, 9 de setembro, seis unidades estão localizadas no Mato Grosso. Com isso, o Estado aumentou em sete vezes a quantidade de frigoríficos autorizados a embarcar carne bovina ao mercado chinês.

De acordo com informações Instituto Mato-Grossense da Carne (IMAC), foram habilitadas as empresas Redentor de Guarantã do Norte; Marfrig de Tangará da Serra;Naturafrig de Barra do Bugres; Marfrig de Várzea Grande; Agra de Rondonópolis e Vale Grande de Matupá. Até então, somente a unidade do grupo JBS de Barra do Garças era autorizada para exportar à China.

+China se torna pilar central do mercado internacional de carne
+Argentina ultrapassa o Brasil como maior exportador de carne bovina à China

+Preço da carne bovina bate recorde na China

Entre 2018 e 2019, o IMAC realizou duas missões junto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex). Em setembro do ano passado, firmou um protocolo de intenções com o NBCIC (National Beef Cattle Improvement Center), o Centro Nacional de Desenvolvimento da Carne na China, visando à conjugação de esforços para o desenvolvimento de estudos e pesquisas para o aprimoramento da produção de bovinos chineses e habilitação de plantas frigoríficas para o aumento das exportações de carne bovina de Mato Grosso.

“É objetivo do IMAC promover a carne de Mato Grosso no mercado interno e externo, dando apoio às indústrias e aos produtores e como suporte ao governo do Estado em ações estratégicas de mercado e de desenvolvimento tecnológico da cadeia da carne”, afirma Guilherme Nolasco, presidente do IMAC.

No acumulado de 2019, o Mato Grosso já exportou o equivalente a US$ 97,105 milhões em carne bovina para a China, 13% do total exportado pelo estado nos primeiros oito meses deste ano em valores. Em volume, a participação chinesa este ano foi de 10%, com 19,53 mil toneladas de carne bovina (congelada) de um total de 193 mil toneladas de carne bovina exportada (congelada e resfriada).

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Notícias relacionadas:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho