Mentes brilhantes (e esquecidas)

Richard Jakubaszko lista importantes nomes da agropecuária nacional que poucas pessoas lembram nos dias de hoje

Circula pelas redes sociais uma lista de 15 nomes de brasileiros com mentes brilhantes que estiveram ou estão a serviço do nosso agronegócio e cujas contribuições foram relevantes e importantíssimas para que o país ocupasse o lugar de destaque entre todas as nações do planeta. Nunca fui chegado nessas listas dos 10 mais, cem mais isso ou aquilo, até porque sempre se inclui alguém que não merecia tanto estar na lista, afora outros que simplesmente são esquecidos ou deixados de lado, o que é o caso dessa lista dos donos das 15 mentes brilhantes do agro.

Nenhuma restrição a qualquer dos 15 nomes eleitos, entre os quais encontramos alguns dos nossos eternos ministros da Agricultura Alysson Paulinelli e Roberto Rodrigues, ou Luiz Fernando Cirne Lima. Da lista fazem parte nomes como o de Shiro Miyasaka, Ana Maria Primavesi, Herbert Bartz, Shunji Nishimura, Eduardo Macedo Linhares, Torres Homem Rodrigues da Cunha, Maurílio Biaggi (pai), Ney Bittencourt de Araújo, o Dr. Antoninho Rodrigues (pai do Roberto), e o meu amigo Fernando Penteado Cardoso. Completam a lista Isaac Ferreira Leite e Luiz Alberto Fries.

Mas algumas mentes brilhantes foram esquecidas, e essa omissão merece reparo, em honra a eles e suas memórias, até porque a maioria já não está mais entre nós. De toda forma, esqueceram de Johanna Döbereiner, a descobridora dos inoculantes. Deixaram de lado Gervásio Inoue, fundador da Cotia, não incluíram Renato Costa Lima, ex-ministro da Agricultura, pai da avicultura brasileira.

Injustiça com o geneticista Alcides Carvalho, o pai do café. Não lembraram de Luiz Carlos Pinheiro Machado, o homem dos suínos, gado de leite, e do pastoreio Voisin. E como qualificar a ausência de Eurípedes Malavolta, em matéria de fertilidade dos solos e nutrição de plantas até hoje é o papa. Ou de Blairo Maggi, a soja e o Cerrado devem muito a este homem e sua família. E que dizer de Olacyr de Moraes, o cerrado seria menor sem ele. Ou do doutor Ângelo Paes de Camargo, tudo pela climatologia em favor do agro, através do IAC. Também de Antônio Secundino, o Ney filho era brilhante, mas Secundino começou tudo. Quem sabe Fabiano Fabiani, o que seria da indústria veterinária sem ele? Também de Hugo Almeida Leme, ex-ministro, o pai da mecanização brasileira. Quem lembra de Alberto Alves Santiago, e de tudo que fez pela pecuária, o quanto se deve a este homem? E José Perez Romero, o Dom Pepe, quantos livros editados por ele na Editora Agronômica Ceres você leu na vida?

Da Embrapa (pelo menos uns 20 nomes de mentes brilhantes em sua história, seja Edson Lobato ou Wenceslau Goedert). Falta ainda muita gente que engrandeceu as nossas grandes universidades, como as federais de Lavras e Viçosa, em MG, ou a do Rio de Janeiro, do Rio Grande do Sul, do Paraná, da Unesp e Unicamp. Sem mentes brilhantes essas instituições não teriam a reputação que têm.

Falta algum nome? Coloque a sua sugestão aqui. Dá para dobrar essa lista.

Conheci pessoalmente a quase todos eles, exceções como da Dra. Döbereiner, que chegou a ser indicada para receber o Prêmio Nobel, e de Luiz Alberto Fries. Com alguns privei até mesmo de amizade com os talentos das duas listas, com outros convivo até hoje. Inegavelmente todos os brasileiros devem muito a essas mentes brilhantes. Por isso sugeri a lista dos “esquecidos”, em respeito a tudo que nos legaram.

 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no pocket
Pocket

Conteúdo relacionado:

Sobre o autor

Menu

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

Cédula Imobiliária Rural

Produtor rural necessita ficar atento ao dar garantias de imóveis em operações de crédito rural, seja custeio ou investimento

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

Fechar Menu
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: