Conferência Nacional sobre Defesa Agropecuária reuniu mais de 800 congressistas

A próxima edição da CNDA, já confirmada para 2024, será realizada em Goiás

A “7ª Conferência Nacional sobre Defesa Agropecuária”, sediada em Belo Horizonte, no Minas Centro, entre os dias 7 e 9 de junho, reuniu 864 congressistas de todo o país.

O evento foi uma realização do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), com apoio oficial da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), patrocinada por diversas entidades de classe e do agronegócio, e promovida pela Sociedade Brasileira de Defesa Agropecuária (SBDA).

Em três dias de evento, a capital mineira figurou como o epicentro da defesa agropecuária brasileira. Médicos veterinários, engenheiros agrônomos, técnicos em agropecuária, auditores, fiscais agropecuários, produtores rurais, professores universitários, zootecnistas, profissionais e estudantes de ciências agrárias debateram um robusto conteúdo programático composto por 10 eixos temáticos, em 12 reuniões institucionais e 70 palestras de conteúdos técnicos, compartilhando experiências em prol da defesa agropecuária e segurança dos alimentos.

SAIBA MAIS | PR: Adapar completa 10 anos e já programa novos avanços em defesa sanitária

Iniciada em 2006, a CNDA se consolidou como um fórum nacional de ampla discussão sobre a defesa agropecuária, no qual agentes públicos e gestores da iniciativa privada compartilham conhecimentos e responsabilidades.

A 7ª CNDA abordou temas de defesa animal, defesa vegetal, insumos agrícolas, produtos de uso veterinário, inspeção animal, inspeção vegetal, rede laboratorial, educação sanitária, certificação, regulamentação e melhoramento genético, cumprindo a missão de debater demandas da sociedade no âmbito dos serviços prestados às distintas cadeias produtivas, buscando o fortalecimento do sistema de vigilância ativa e passiva pela adoção de princípios epidemiológicos, manejo de pragas, controle de enfermidades e impactos ambientais.

Na solenidade de abertura oficial da conferência, o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Thales Fernandes, desejou boas trocas, tomadas de decisão, harmonização de procedimentos e propostas de soluções aos presentes.

“Aqui em Minas Gerais, apesar das dificuldades, o Governo tem feito a lição de casa, investiu neste ano, na defesa agropecuária, R$ 42 milhões. Eu gostaria que nosso Estado servisse de exemplo para todo o Brasil”, destacou o secretário.

O gerente de Defesa Sanitária Vegetal do IMA, Nataniel Nogueira, presidente da Comissão Organizadora da 7ª CNDA, fez um balanço positivo do evento.

“A 7ª CNDA foi um sucesso, superou as expectativas. Quero agradecer a todos que colaboraram para o êxito desse importante evento técnico reconhecido por todos aqueles que nos prestigiaram com suas presenças. Meu agradecimento especial aos coordenadores de painel que exerceram o trabalho com excelência, abrilhantando o evento. Agradeço o secretário de Agricultura, Thales Fernandes, o diretor geral do IMA, Antônio Carlos de Moraes, e a diretora técnica do IMA, Cristiane Almeida Santos pela confiança em mim depositada. E um agradecimento aos colegas do IMA e servidores de órgãos de defesa de outros estados que vieram a Minas Gerais e fizeram da conferência um lugar para debates técnicos de alto nível”, comemorou.

O evento, realizado desde 2006, tem caráter itinerante. Neste ano, Minas Gerais foi sede em um momento especial: o estado se prepara para a retirada da vacinação contra a febre aftosa nos rebanhos bovinos e bubalinos.

A próxima edição da CNDA, já confirmada para 2024, será realizada no estado de Goiás.

O presidente da SBDA, Paulo Emílio Torres, reverenciou a organização do evento, bem como sua importância para o setor.

“É uma felicidade falar de defesa agropecuária, pois significa falar de saúde, desenvolvimento, tecnologia e, principalmente, compartilhamento de responsabilidades. A sanidade, seja ela animal ou vegetal, está dentro de todo o processo de acordos nacionais e internacionais, a exemplo das exportações de carne e soja”, argumentou.

A fiscal da Agência Goiânia de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Daniela Rézio, convidou colegas da categoria e demais profissionais do agronegócio a comparecerem na 8ª CNDA.

“Estamos muito entusiasmados de poder sediar o evento no estado de Goiás. A expectativa é que a próxima edição seja similar à de Minas Gerais, marcada por ampla discussão de nosso serviço de defesa agropecuária nacional. Receberemos todos com muita alegria em 2024”, comentou.

Fonte: Ascom IMA – Governo de MG

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.