Ministério da Agricultura acompanha surtos de gafanhotos no RS

De acordo com o ministério, as espécies previamente identificadas são consideradas endêmicas no Brasil e não possuem hábitos migratórios
Gafanhoto da espécie Zoniopoda iheringi. Foto: Entomologia/Ufpel

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) informou nesta quarta-feira (2/12) que técnicos da Secretaria de Agricultura do Rio Grande do Sul (Seapdr/RS) estão percorrendo as regiões do estado onde foram relatados surtos de gafanhotos. Conforme a pasta, estão sendo coletadas amostras para a confirmação das espécies pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), previamente identificadas por especialista da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) como Zoniopoda iheringi e Chromacris speciosa.

“Essas espécies são consideradas endêmicas no Brasil, de ocorrência natural, e não possuem hábitos migratórios com a formação de nuvens, como a que causou a situação de alerta e emergência fitossanitária há alguns meses. Os surtos de gafanhotos não migratórios podem ocorrer com relativa frequência especialmente se as condições climáticas forem favoráveis tais como o clima seco e a baixa precipitação acumulada nas últimas safras de verão naquele Estado,” informa o ministério.

A ocorrência foi relatada por produtores rurais nos municípios de Santo Augusto, São Valério do Sul e Bom Progresso, todos no Estado do Rio Grande do Sul.

O Mapa informa ainda que será realizada uma avaliação após a confirmação das espécies e os resultados dos levantamentos de campo quanto aos reais níveis de danos ocasionados pela praga.

A orientação da entidade aos produtores é para não tomarem medidas preventivas frente às infestações, sob a possibilidade de aumentar o desequilíbrio entre os inimigos naturais dessas espécies e agravar os danos futuramente. O momento é de manter a atenção para eventuais populações expressivas de gafanhotos.

Havendo constatação de surtos, deve ser comunicado através da rede de vigilância: e-mail: [email protected]; whatsapp: (51) 98412-9961 e telefone: (51) 3288-6289 ou 3288 6294.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.