Na esteira da peste suína, JBS vai aumentar embarques para China

CEO do grupo nos EUA diz que a empresa está pronta para suprir o buraco na demanda chinesa

Em reportagem publicada nesta quinta-feira pelo jornal Valor Econômico, o CEO da JBS norte-americana, André Nogueira, afirmou que as unidades do grupo espalhadas pelo mundo irão se beneficiar da proliferação do vírus de peste africana registrada na China e países vizinhos. Desde agosto, os chineses já sacrificaram mais de 1 milhão de suínos infectados pelo vírus.

Segundo o executivo, além da carne suína, a China irá elevar as importações de carne bovina e a de frango para “tentar suprir esse buraco” em seu mercado doméstico.

Continue a leitura após o anúncio

Além dos embarques de carne bovina à China pela JBS brasileira, outras subsidiárias do grupo abastecem o mercado chinês. A despeito da atual guerra comercial entre EUA e China, a JBS internacional tem conseguido aumentar as suas vendas de proteínas ao mercado chinês.

Nogueira cita a elevação dos embarques de carne bovina pela JBS australiana, que faz parte da mesma divisão de negócios da JBS norte-americana (juntamente com o Canadá). Segundo o executivo, este ano, o grupo “dobrou as exportações de carne bovina para o gigante asiático a partir da Austrália, onde o grupo mantém nove abatedouros.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO