No mercado de reposição, negócios seguem travados, informam consultorias

Problemas climáticos em algumas importantes regiões do País elevam custos de produção e prejudicam o manejo dos animais, afastando os compradores

Nesta semana, o mercado de reposição seguiu em ritmo bastante cadenciado de negócios, repetindo o comportamento da semana anterior.

“Em grande medida, o clima adverso em importantes regiões pecuárias do Brasil têm prejudicado a dinâmica das comercializações”, informa a IHS Markit.

Algumas regiões situadas no Sul e no Sudeste do País enfrentam um período de seca e temperaturas elevadas, enquanto que áreas localizadas no Centro-Norte são afetadas pelo excesso de chuvas.

Tais problemas, ressaltam os analistas da IHS, desestimularam as negociações no mercado de reposição.

VEJA MAIS | Mercado Pecuário | O ano de 2022 será de recordes no preço da arroba do boi gordo?

Embora a relação de troca continue vantajosa em função dos elevados patamares de preços pagos na boiada gorda, muitos pecuaristas estão afastados das compras devido aos altos custos de produção, acrescenta a IHS.

“O clima seco em algumas áreas elevou o valor pago no arrendamento das pastagens, ao passo que os gastos com nutrição animal continuam muito elevados, sobretudo com a quebra de produção nas lavouras  de soja e milho (safras de verão)”, informam os analistas da IHS.

Além disso, onde há excesso de chuva, o manejo de animais é prejudicado.

“Talvez a exceção venha a ser o mercado do Mato Grosso, onde os preços dos animais de reposição se mostraram mais firmes devido ao clima regular”, observa a consultoria.

Nos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, continua a IHS, a liquidez no mercado de reposição diminuiu muito devido à fraca procura.

Pecuaristas desses dois Estados alegaram dificuldades em arrendar pastos e seguem preocupados com os elevados preços das rações, relata a consultoria.

Logo, reforçam os analistas, não há grandes estímulos as compras de boiada magra nessas regiões.

FIQUE POR DENTRO | Acompanhe os negócios do mercado de reposição no Jornal de Leilões

Na região Sul, preços dos animais de reposição perderam força nas praças do Paraná, devido à fraca procura. No Rio Grande do Sul, o mercado de animais jovens segue truncado.

Na região Norte, em áreas no Tocantins e no Pará, a oferta de gado para reposição cresceu muito em função do excesso de chuvas.

“Nesses dois Estados, em algumas localidades, os grandes volumes de precipitações prejudicaram o pasto (capim amarelo), atrapalhando o desempenho da recria”, informam os analistas da IHS Markit.

A oferta de fêmeas cresceu muito nestas regiões, acrescenta a consultoria.

Leve alta – No balanço semanal, na média de todas as categorias de machos e fêmeas anelorados e Estados pesquisados pela Scot Consultoria, as cotações no mercado de reposição fecharam a semana com ajuste positivo de 1,1%.

A maior demanda é pelos machos, diz a Scot, resultando na alta de 1,3%, na média de todas as categorias e Estados pesquisados,

Os preços das fêmeas subiram 0,9%, em média, nesta semana, considerando todas categorias aneloradas.

Dentre todas as categorias de machos anelorados, a maior valorização na última semana foi para o bezerro de ano, informa a Scot.

Destaque para São Paulo e Mato Grosso, cuja categoria teve alta de R$ 200/cabeça e R$ 150/ cabeça, respectivamente.

“No curto prazo, o mercado do boi gordo deve continuar ditando o ritmo da reposição”, prevê a Scot.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO | Ele quer todo gado na sombra

VEJA os destaques da edição de maio e o Especial Instalações e Equipamentos; na capa, a Agropastoril Campanelli investe em cobertura metálica dos currais e comprova ganho de mais de meia arroba por animal engordado na sombra

Revista DBO | Ele quer todo gado na sombra

VEJA os destaques da edição de maio e o Especial Instalações e Equipamentos; na capa, a Agropastoril Campanelli investe em cobertura metálica dos currais e comprova ganho de mais de meia arroba por animal engordado na sombra

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.