Indústria de nutrição deve crescer 2,5% na Am. Latina

Projeção do setor para 2019 leva em consideração o aumento na produção de proteína animal

A Associação Latino-Americana de Nutrição Animal (FeedLatina) projeta que a indústria de nutrição animal deve crescer 2,5% em 2019 em relação a 2018. Segundo nota da associação com dados que contemplam 19 países da América do Sul, América Central, Caribe e México, a produção total de alimentos para animais em 2018 na região registrou aproximadamente 163,3 bilhões de toneladas, incremento de 2,32% em relação a 2017.

Continue a leitura após o anúncio

Esta cifra representou 15% da produção global de alimentos para animais naquele ano. “Conseguimos bons resultados no ano anterior, por isso, nossa expectativa para este ano é de crescimento constante”, disse o presidente da associação, Pablo Azpiroz.

De acordo com a nota da FeedLatina, há uma “oportunidade” no setor graças à participação regional de produtos como carnes de bovinos, frangos e suínos. “O mercado latino-americano tem registrado uma maior participação na produção mundial em consequência dos problemas sanitários que estão ocorrendo na Ásia e como resultado do consumo interno mais estável ou com crescimento em alguns países do bloco”, diz Azpiroz.

“O consumidor também está em busca por carnes e produtos derivados da pecuária de melhor qualidade e cada vez mais acessíveis.” A FeedLatina tem o apoio de outras entidades do setor, como Sindirações no Brasil, Conafab no México, Caena na Argentina e Audina, no Uruguai.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO