Nutrien reverte lucro e tem prejuízo de US$ 35 milhões no 1ºtrimestre

De acordo com a companhia canadense de fertilizantes, resultado foi motivado principalmente por preços de venda mais baixos
Crédito: Nutrien/Divulgação

A companhia canadense de fertilizantes Nutrien registrou prejuízo de US$ 35 milhões, ou US$ 0,06 por ação, no primeiro trimestre de 2020, anunciou a empresa na noite desta quarta-feira. Em igual período do ano passado, a companhia tinha registrado lucro de US$ 41 milhões, ou US$ 0,07 por ação.

Segundo a Nutrien, o resultado foi motivado principalmente por preços de venda mais baixos, resultado de uma desaceleração temporária em alguns mercados de fertilizantes. A receita aumentou 12,6%, para US$ 4,186 bilhões. A Nutrien disse que a pandemia de covid-19 teve impacto direto limitado sobre as operações da companhia ou a demanda por insumos no primeiro trimestre.

“A Nutrien continua produzindo e entregando insumos agrícolas de maneira segura e eficiente para agricultores da América do Norte e do mundo durante esse período de crescente incerteza global”, disse o CEO da empresa, Chuck Magro.

Esse impacto foi em parte compensado por fortes vendas no varejo e uma alta margem bruta, segundo a companhia. No segmento de varejo, as vendas aumentaram 30%, para US$ 2,649 bilhões. A receita com potássio diminuiu 26%, para US$ 517 milhões. Na América do Norte, o volume de vendas de potássio cresceu 18%, com a expectativa de uma área semeada maior e clima mais favorável este ano.

Em outras regiões, a queda do volume foi de 11%. Em nitrogenados, as vendas diminuíram 3%, para US$ 530 milhões. A receita com fosfatados caiu 13%, para US$ 279 milhões. Para todo o ano de 2020, a Nutrien reduziu seu guidance de lucro líquido ajustado para uma faixa entre US$ 1,50 e US$ 2,10 por ação, de um intervalo entre US$ 1,90 e US$ 2,60 anteriormente.

A companhia disse que os preços globais de potássio continuam sob pressão e que reduziu em aproximadamente 1 milhão de toneladas sua projeção de exportações globais em 2020, para uma faixa entre 65 milhões e 67 milhões de toneladas. Essa redução se deve à expectativa de menor demanda no Sudeste Asiático e a embarques abaixo do esperado em 2020 até agora, disse a Nutrien.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.