Presidente da Embrapa participa do World Agri-Tech Summit

Celso Moretti esteve em São Paulo (SP) na manhã de terça-feira (28/6) durante evento com cerca de 400 líderes globais

É fundamental o investimento em ciência e na comunicação a respeito dos avanços tecnológicos para a entrega de soluções e para que o mundo reconheça o protagonismo do País no setor agropecuário.

A defesa foi feita por Celso Moretti na manhã de terça-feira (28/6) durante o World Agri-Tech Summit 2022 South America, evento que reúne cerca de 400 líderes globais em São Paulo (SP).

O presidente participou de uma discussão sobre a consolidação da região como potência agrícola global.

“Há décadas a agricultura brasileira pesquisa e adota práticas sustentáveis que ainda são novidade em vários países do mundo”, disse, citando o plantio direto e os sistemas integrados lavora-pecuária-floresta.

Moretti disse que, graças à pesquisa e às parcerias com os setores produtivos e privado, foi possível elevar o Brasil da categoria de importador à liderança entre os principais exportadores de alimentos.

O presidente da Embrapa citou a base da transformação da agropecuária nacional. A partir da ciência, da tecnologia e da inovação, que modificou solos pobres em férteis e adaptou plantas e animais ao clima tropical, o Brasil desenvolveu uma plataforma de produção centrada na sustentabilidade.

O presidente da Embrapa, Celso Moretti (Foto: Divulgação)

“A agricultura do Brasil não é um problema e sim parte da solução, especialmente com a incerteza dos cenários de futuro, com mudanças climáticas e a necessidade cada vez maior de garantir a segurança alimentar para as populações”, completou.

Moretti chamou a atenção sobre o desenvolvimento de técnicas de descarbonização em uso no setor agropecuário. Deu como exemplo o plantio direto de milho e soja, que mantém o carbono no solo e a fixação biológica de nitrogênio que gera economia em economia com fertilizantes e contribui com a redução de emissões.

Citou ainda a carne carbono neutro e produtos como o leite, a soja que ajudam no cumprimento do compromisso global de sustentabilidade, assumido na COP 26, em Glascow, Escócia, em 2021.

O presidente da Embrapa participou do painel intitulado “A ascensão de uma superpotência: acelerando a inovação e o crescimento agroalimentar na América do Sul”, ao lado de Tomas Romero, sócio da Aqua Capital, Mauricio Rodrigues, presidente da Latin America Crop Science, Bayer, e Murilo Parada, CEO América Latina da Louis Dreyfus Company.

A mediação foi feita pela editora executiva e apresentadora do Canal Rural, jornalista Yahell Lima Bonfim. O painel de abertura teve a participação do diretor-geral adjunto e representante regional para a América Latina e Caribe da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Júlio A Berdegué.

O World Agri-Tech, realizado nos dias 28 a 29 de junho, é a terceira edição do evento e contou com uma plataforma virtual inteligente, painéis interativos, mesas redondas e reuniões individuais entre produtores, representantes do agronegócio, empresas de alimentos, start ups, investidores e agências governamentais.

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Revista DBO | Na vanguarda ambiental

VEJA mais destaques da edição de julho; na capa, Liga do Araguaia entra no “mercado verde”. Alguns produtores já recebem de R$ 250 a R$ 370/ha/ano para manter excedente florestal de pé.

Revista DBO | Na vanguarda ambiental

VEJA mais destaques da edição de julho; na capa, Liga do Araguaia entra no “mercado verde”. Alguns produtores já recebem de R$ 250 a R$ 370/ha/ano para manter excedente florestal de pé.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.