Produção de laranjas de SP e MG registra queda de 28,2%

Segundo a Fundecitrus, a produção deste ano foi comprometida pelas más condições climáticas observadas desde 2017

A produção de laranjas do cinturão citrícola de São Paulo e Minas Gerais registrou queda de 28,2% na safra 2018/19 na comparação com o ciclo anterior, de acordo com dados consolidados pelo Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus). No total, a instituição estima a colheita de 285,98 milhões de caixas de 40,8 quilos ante 398,35 milhões de caixas no ano passado. O volume também é 11,6% inferior à média dos últimos dez anos.

Segundo a Fundecitrus, a produção deste ano foi comprometida pelas más condições climáticas, com atraso das chuvas na primavera de 2017 comprometendo o florescimento mais tardio dos pomares e, após esta fase, as elevadas temperaturas prejudicando o pegamento dos frutos. “Com essa diminuição das chuvas, os frutos não atingiram o tamanho médio projetado em maio/2018, de 256 frutos por caixa (159 gramas por fruto). Foram necessários três frutos a mais do que o projetado para compor uma caixa de 40,8  quilos”, informa a fundação em nota.

Continue a leitura após o anúncio

Diante dessas condições, foi calculada uma taxa de queda de frutos de 16,7% este ano, sendo 5,16% por queda natural, atividades mecanizadas ou condições climáticas adversas; 5,70% por bicho furão e moscas das frutas; 2,70% por greening; 2,02% por pinta preta; 0,82% por leprose; e 0,30% por cancro cítrico.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO