São Paulo vai expandir em 1,7% área cultivada com grãos e outros plantios

Para o ano safra 2020/21, a previsão de área a ser plantada é de 1.715,5 mil hectares
Foto: Faep/Arquivo ANPr

O Instituto de Economia Agrícola (IEA-Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, divulgou nesta segunda-feira (23/11) as estimativas para a safra paulista 2020/21 de grãos e outras commodities.

Segundo o IEA, para os seis principais produtos do plantio das águas 2020/21 da agricultura paulista – soja, milho verão, amendoim, feijão das águas, arroz e batata das águas, houve expansão de 1,7% na área cultivada, para 1,71 milhão de hectares.

A principal cultura, a soja, cobrirá 1,11 milhão de hectares, área 1,1% maior ante 2019/20, diz o IEA. Já o milho verão será cultivado em 371,2 mil hectares, avanço de 5,2% ante a safra passada. Para o amendoim serão destinados 155,8 mil hectares, acréscimo de 1,1%; no feijão das águas, a estimativa é de 57,8 mil hectares, retração de 6,1% na área e, na batata das águas, a área prevista será de 7,9 mil hectares, incremento de 6,1%. Por fim, o arroz será plantado em 9.652 hectares, retração de 1,6% em área.

Segundo o IEA-Apta, os resultados do próximo levantamento, de novembro, serão fundamentais para a confirmação ou revisão das estimativas do plantio das águas, ainda mais pelo fato de setembro ter sido um mês bastante seco. “Essa situação pode ter levado alguns agricultores a atrasar a decisão sobre a extensão do plantio desta nova safra”, continuou o IEA, acrescentando que o levantamento da intenção de plantio para o algodão será realizado em novembro para a melhor captação das expectativas dos produtores.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.