Território da Carne promove painel durante a ExpoMeat

Em parceria com o Sebrae, a startup - que tem como CEO a zootecnista Andrea Mesquita - promoverá o painel "O futuro do varejo de carnes e outras proteínas: Gestão, Inovação e Reastreabilidade”

O consumidor está cada vez mais atualizado, com acesso a informações e, como consequência, mais exigente quanto à qualidade da carne que coloca em sua mesa.

É por isso que, pela primeira vez, a organização da ExpoMeat, evento que será realizado entre os dias 15 e 17 de março, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo (SP), reuniu especialistas e agentes de toda a cadeia da carne para trazer importantes reflexões e ferramentas para serem colocadas em prática.

Em parceria com o Sebrae, o Território da Carne – uma startup que nasceu da preocupação com o alto desperdício de carne e que busca democratizar o conhecimento por um consumo de carne mais consciente – promoverá o painel “O futuro do varejo de carnes e outras proteínas: Gestão, Inovação e Reastreabilidade”.

Tendências e comportamento de consumo de proteína animal, os fatores que impactam a qualidade da carne, rastreabilidade, o novo mercado digital para a venda de carnes e a mais alta tecnologia envolvida na produção e comercialização final serão alguns dos temas apresentados por especialistas do setor.

Além das palestras, serão promovidas mesas redondas compostas por médicos e profissionais da saúde, além de profissionais de Zootecnia e Veterinária, que vão abordar – de forma inédita – a relação entre o consumo de proteínas animal e vegetal com a saúde humana – tudo isso embasado no que há de mais recente na ciência.

Tecnologias em destaque – As novas tecnologias, técnicas, canais de venda e de comunicação já fazem parte da realidade deste mercado e serão amplamente debatidas durante o encontro.

Foto: Divulgação

É o que explica a zootecnista Andrea Mesquita, CEO do Território da Carne. “Todas essas novidades trazem ganhos em produtividade e qualidade da matéria-prima, mas exigem capacitação e conhecimento por parte dos envolvidos na cadeia de produção de carne”.

Andrea é uma das palestrantes do evento e apresentará no dia 16, às 16h30, o tema “Consumidor Moderno: fatores que afetam a decisão de compra da carne”.

Ela relata que o setor de proteína animal no Brasil tem evoluído na busca por tecnologias que permitam a automatização dos processos dentro e fora das fazendas.

“A chegada da tecnologia tem colocado o empresário para pensar, principalmente em quanto tempo ele vai conseguir permanecer na atividade sem se aprimorar. Vejo uma grande mudança na forma como o setor tem buscado se informar sobre as opções para aumento de eficiência”, diz.

Porém, Andrea conta que, sendo o Brasil um país de dimensões continentais e ao comparar com outros países também produtores em escala, observa-se ainda um vasto trabalho a ser feito no campo para que o acesso a essas ferramentas para aumento de eficiência, produtividade, otimização de custos e mão de obra seja ainda maior.

“Se por um lado dizemos que no campo existem desafios para o alcance da automatização, no que se refere ao processamento na indústria, o cenário é diferente. O Brasil está entre os países com maior avanço em termos de processos industriais e sanitários”, afirma. “Por isso é que, se quisermos seguir pensando na evolução no setor de proteína animal brasileiro entre os pequenos, médios e grandes players, precisamos nos aprimorar na agregação de valor no produto final e trabalhar para que nosso consumidor entenda, reconheça, valorize e busque por isso”, ressalta a zootecnista.

SERVIÇO | ExpoMeat 2022 – Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal

Data: 15 a 17 de março

Horário: 14h às 20h

Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo

www.expomeat.com.br

Fonte: Ascom Território da Carne

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.