Toma posse o conselho do Programa Nacional de Bioinsumos

Produtos biológicos movimentam US$ 5 bilhões anuais no mercado global, com estimativa de chegar a US$ 10 bilhões até 2025

Na manhã desta quarta-feira (21/10) foi instalado o Conselho Estratégico do Programa Nacional de Bioinsumos, lançado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), em maio deste ano. A estimativa de que os produtos biológicos movimentam US$ 5 bilhões anuais no mercado global, com estimativa de chegar a US$ 10 bilhões até 2025.

Com a posse do conselho, que tem como presidente Alessandro Cruvinel, o programa entra em execução pela sua diretoria. Integram esse grupo estratégico membros do MAPA (Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação e a Secretaria de Defesa Agropecuária); da Câmara Temática da Agricultura Orgânica (CTAO), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, da Anvisa, Ibama, Embrapa, além da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária e da da CNA e da Associação Brasileira das Entidades Estaduais Assistência Técnica e Extensão Rural.

A iniciativa do Mapa tem como meta articular instrumentos para fortalecer a utilização de bioinsumos. Estratégias de crédito fazem parte do pacote. De acordo com a Esalq/USP, a participação de produtos biológicos no mercado brasileiro de defensivos no saiu de 1,5% na safra 2017/2018 e atingiu 2,6% na safra 2019/2020. No caso da soja, por exemplo, 21% da área plantada já conta com o uso de produtos biológicos. Mas esse mercado não está restrito à essa cultura. Insumos biológicos,  como fitoterápicos veterinários estão na lista.

 

 

 

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.